quinta-feira, maio 3

Isto é um blog de esquerda!

E estes dois dias, mesmo que não tivesse sido um de Maio (e dois, célebre bairro da Ajuda), eram dias de esquerda.

De repente o Mourinho transformou-se no clube nacional. Mas a verdade é que instinto e estatística durante aquele período deram-me a entender que o Liverpool jogou melhor. Ou aliás, deram-me a entender que o Liverpool jogou bem. Vamos andar uns dias atrás e pegar no Sporting - Benfica. O Sporting é uma equipa patética, isto é senso comum. O Sporting entendeu que estava a jogar com uma equipa fraca, o que é verdade, mas jogou como se não estivesse a jogar com o Benfica, como se de repente nada importasse e o Benfica não fosse o seu maior pesadelo. Como se não fosse o Benfica a única equipa no mundo (bom, também há o Vitesse) que mete mede ao Sporting. É uma arrogância de que o Sporting não se pode dar ao luxo. E deu. E assim se fodeu. Empatou um jogo em que só um 0-4 era aceitável.

O Chelsea é uma equipa com muita graça. De repente, há pessoas que lêem Oakeshott e acham isso muito compatível com apoios pueris ao Chelsea (faça-se a honrosa excepção). Pois por mim entendo que o legado do Liverpool foi criado com uma sedimentação geológica que as revoluções do Mourinho não podem derrubar com truques de feira em conferências de imprensa. Nem sequer com horas de video. E com treinos de ponta. E com a sua inteligência inenarrável. Não me entendam mal, porque o Mourinho será em poucos anos o acontecimento mais importante no futebol inglês desde a sua invenção. Mas é uma coisa que lhe será alheia. Agora, agora não se pode tratar o Liverpool como um Sporting trata um Benfica.

Muito melhor é o Milão. Eu sempre fui do Milão. Em 90 corria o Rijkaard isolado em direcção à baliza do Benfica e eu quase torcia cá dentro que ele marcasse golo. Claro que marcou. Claro que o Benfica perdeu a sua última final. Mas convenhamos. Perdíamos contra o Milão, a única equipa do mundo que pode ganhar a qualquer outra equipa em qualquer momento da sua história. Espanta-me que haja pessoas, nomeadamente as que mandam no Manchester United, que não percebam isto. Isto é a única equipa que eu consigo apoiar independentemente do presidente. Não me interessa um chavo que o dono do Milão seja a alimária que é. E atenção que praticamente não vi futebol enquanto o Vale e Azevedo foi presidente do Benfica.

Resumindo. Este blog é de esquerda, apoia o Milan, (eu) apoiei o Liverpool (porque jogou melhor e porque igualou o número de finais do Benfica) e acha que ser Conservador é a única maneira de ganhar na bola. O Liverpool não pode estar em duas finais em três anos por acaso, o Chelsea não pode estar afastado de todas por acaso, e o Milão não pode ser tão boa equipa ininterruptamente desde 1988 por acaso.

4 comentários:

Anónimo disse...

Meu caro amigo,

Fale por si. Este blog é de esquerda, sim senhor, mas não deixa de ter elementos tresmalhados com certas simpatias sionistas, que até os próprios circuncidados parecem desacreditar a julgar pelo que lá se passa. Enfim...

Agora, este blog não é do Milan, não senhor. 2 quintos deste blog estão-se um bocado a cagar para o futebol, é verdade, mas não o suficiente para deixar impune tal alarvidade. O Milan, excepto o Gattuso, é uma panasquice pegada. E para além disso a sua afirmação é uma contradição com a proclamação de esquerda. Uma contradição em termos, palavras, nomes, tipo Nanni Moretti e Berlusconi. Capice?

E até vou este domingo a Alvalade ver o meu Setúbal só para ganhar mais autoridade moral para falar sobre estes assuntos...

Escravisauro

Sergio disse...

Puxar dos galões de Setúbal fica sempre bem a um esquerdista como o meu amigo, ainda para mais com o Vitória ao barulho, esse clube que todos os anos arranja maneira de atrasar em dez meses os ordenados dos jogadores. Um clube de que um homem de esquerda se pode orgulhar.

Quanto ao Milan já sabia que lhe ias pegar, mas por mim as coisas são muito simples. Não se pode ter nascido na década de 70 e nunca ter gostado do Milan. O fenómeno verdadeiro desta equipa é tanta gente ser do Milan apesar do Berlusconi. Mas se quiseres fazemos uma sondagem interna.

No resto, eu disse que o blog é de esquerda mas fico-me por aí, não vou pelos teus caminhos. O Pitau é do povo, não é de Moscovo.

major disse...

Caro LeFante,
obrigado pela honrosa excepção. Quer dizer, o facto de ter lido Oakeshott e o futebol do Chelsea não têm muito a ver, mas percebo a ironia que dedica a alguns arrivistas. Esta história do futebol inglês é para mim, como se sabe, muito delicada. Mas a verdade é que nunca gostei muito das equipas do Chelsea (e então aquela treinada por um italiano - Vieri, seria? - e sem um único jogador inglês está nos meus pesadelos).
Não vi o Benfica-Sporting, mas vi o Liverpool- Chelsea e sim, concordo contigo no essencial O Liverpool tem um futebol não muito bonito, mas por oposição ao do Chelsea está ela por ela. O trabalho de Benitez está a começar a dar frutos e a sua sabedoria em ter o espírito (e o resto) de Gerrard misturado com atitudes continentais resulta na Europa.
Agora, preferia a final com o Manchester. Não foi possível, e o Milan foi justo vencedor. Só que eu não posso com equipas italianas, que auanto melhores jogadores têm - e aquele Káká, meu Deus - pior. Gattuso é um bandido e devia ser alimentado a carne crua. Disso não gosto. Por isso, espero que se repita o resultado da final de há dois anos, onde as lágrimas de alegria brotaram vezes sem conta. Mesmo com o Liverpool mais maçador de sempre. Um grande abraço.

O Escravisauro disse...

Quanto a Moscovo, se alguém quis aqui impor ditaduras de regime foi o caro amigo, com afirmações e preferências pessoais extrapoladas para o todo. As suas afirmações sobre este blog fazem lembrar o sofá do Luís XIV ou as embirrações do Mao com tordos, por exemplo, levando ao exterminio desta espécie de aves em toda a China. É claro que isso resultou num recrudescimento brutal das pragas de insectos nas plantações, levando, por sua vez, às maiores fomes de sempre naquele país. Sei que o amigo não irá tão longe mas tenha cuidado que lhe está a tomar o jeito...

Também acho interessante o seu hábito de sempre que lhe atiram uma farpazita, o caro amigo logo declarar que já esperava de antemão e a léguas. Percebo que será uma forma de dar logo a volta por cima mas, sinceramente, não percebo que, de entre todos os que habitam este espaço, esperasse que logo eu me fosse meter com o seu Milan.

Logo eu, bom individuo, cumpridor, fiel e assiduo, dos seus amigo exemplar...