terça-feira, julho 11

Se o amigo le Fante me dá licença...

.... Acrescento só umas pitadinhas. Não lhe queria estragar a prosa, mas olhe que o Zidane foi eleito pelos jornalistas acreditados no mundial e não pela FIFA. Essa malta de Zurique não me merece grande respeito, mas, neste caso, não tem culpa do sucedido.
A dificuldade em encontrar o melhor jogador espelha bem a mediania do torneio. Já que fala em Cannavaro, eu sugiro-lhe que se adiante um bocadinho. Para mim, era Pilro a levar a distinção. Difícil mesmo é escolher a melhor equipa. Com muito boa vontade, será a Itália, mas só mesmo por exclusão de partes, o que não é brilhante. A festarola germânica foi simpática, mas nada que fique nos anais. Faltou ousadia, faltaram golos. Ver boas defesas em acção não chega para se ter bons jogos, com a honrosa excepção do fabuloso Alemanha-Itália.

PS: Vejo que a inépcia do meu computador laboral faz agitar os jovens lobos. Aconselho algum tino...

5 comentários:

Comboio Azul disse...

Pilro? Essa é da escola Toni dos comentadores.

Gil Eanes disse...

Isto vai acabar numa vitória de pilro para um de vocês.

proletario disse...

É só terceiro classificado na eleição do melhor do mundial. Vê o jogo Alemanha-Itália e depois conversamos

Comboio Azul disse...

Quem foi o terceiro? O Pilro?

Le Fante disse...

Não discordo nada que prefiro um grande jogo com muitos remates, golos espectaculares, jogadores fora de série. Mas não é por isso que este Mundial deixou de ser bem jogado, emotivo, e com bons jogadores.

Lamento que o Brasil tenha sido tão mau (estava absolutamente convencido que este ia ser um daqueles mundiais históricos à conta do Ronaldinho Gaúcho), e que a Argentina e até a Espanha não tenham sabido dar a volta à frieza dos vencedores. Nada disso me impede no entanto de aproveitar o muito de bom que este Mundial tem.

Eu, por exemplo, nunca tinha visto ninguém a dar tão bem a volta ao Henry como o fizeram o Cannavaro e o Materazzi na final. Claro que se chega ao fim do jogo e se ouve coisas como "o Henry não jogou nada", o que é uma injustiça para pelo menos três pessoas.

Não se perdia nada ter dado o prémio a um defesa, era só o que queria aproveitar do post. Sou um tipo novo e este foi um dos dois ou três melhores mundiais que vi, o que já é qualquer coisa.