terça-feira, abril 24

A Inveja

Você sabe quem é Joel Neto? Não sabe que ele já escreveu quatro livros? Não sabe que ele é um dos mais brilhantes escritores esquecidos da nossa praça? O homem é jornalista e publicou no passado sábado uma entrevista com Ricardo Araújo Pereira na "NS". Essa coisa do jornalista imparcial, tal como o humorista imparcial, é uma parvoíce, mas há perguntas que definem melhor quem as faz do que quem lhes responde. Eis o Neto no seu melhor:

Introdução da entrevista
"[Ricardo Araújo Pereira] responde a quase todas as perguntas, refreia o quanto pode a habitual tendência para as citações literárias, adia o mais possível as "boutades" metafórico-humorísticas que traz todos os dias ensaiadas de casa e só três ou quatro vezes improvisa uma piada para desconversar"

"Ao longo de duas horas, "RAP", como é conhecido pelos fãs mais jovens, nunca perde de vista a ideia de que "é um palerma" - e,embora possa estar a fazer o género do ícone "pop", mal se nota"

As perguntas:

"O 'Diz Que É Uma Espécie de Magazine' não é um formato um tanto falhado? Um pouco curto, demasiado formatado nos segmentos que tem, um 'sketch' e um Tesourinho Deprimente e um noticiário e um momento musical?"

"Apesar de ter sido sempre um betinho bem-comportado nas escolas e nos colégios religiosos, segundo as descrições dos próprios professores"

"Quando faz publicidade à PT não se sente violentado no seu esquerdismo?"

"Faz uma vida mais ou menos rotineira, sólida, com mulher, duas filhas, vivenda nos subúrbios com uma pequena piscina - costumam acusá-lo de ser um capitalista?"

"É assediado pelas raparigas da caixa, pelas adolescentes que vão comprar chupa-chupas?"

"Mas veste-se assim, de calças de ganga, sapatilhas, "T-shirt" - e depois acrescenta-lhe o Moleskine debaixo da mão, as citações de Sterne e Cervantes... Esforça-se por construir o protótipo?"

"Está com medo do primeiro livro? Acha que, depois deste percurso em que alterna personagens boçais com entrevistas intelectuais o primeiro livro tem mesmo de ser "o" livro?"

"Há suficiente 'pathos'no seu humor para que possa tornar-se escritor? Há pouco, dizia que não era um homem especialmente angustiado..."

"Costuma dizer que é uma criança. A literatura é para quando crescer?"

2 comentários:

Comboio Azul disse...

Antes de ser jornalista e escritor, fez parte de um agrupamento musical ao qual o senhor e eu já pertencemos... e esta, heim?

Miguel Dias disse...

ATENÇÃO: Jornalista/Escritor!!!
... e já agora, para picar mais o bicho: "...tens 28 anos?!?!? Foda-se, tás todo fodido, eu dava-te uns 40 e tal..."<--- diálogo passado na sala de fumo de Alcatraz